ABRAMES


MEDALHA E EMBLEMA
Breve histórico
Consta na ata de instalação da Abrames que o acadêmico Marco Aurélio Caldas Barbosa foi o responsável pelo desenvolvimento dos símbolos da entidade, entre outros atributos. Eis as palavras de Manoel Baliú Monteiro: “Foi ele quem 'planejou a medalha, desenhou os diplomas, supervisionou os estatutos, delineou a bandeira, previu o emblema e organizou esta festa” - 1989.

MEDALHA
O colar acadêmico consta de uma medalha circular dourada de seis centímetros de diâmetro, presa por uma faixa de coloração verde. No seu anverso, tem-se, ao centro, o busto do patrono, com seu nome gravado no semicírculo superior e a data de fundação. No reverso da medalha encontra-se gravado o emblema da Abrames.
EMBLEMA
O emblema tem formato circular, tendo ao centro o símbolo de Asclépio sobre uma pena, significando respectivamente a arte médica interligada com a arte de escrever. Ao seu redor há dois ramos de oliveiras dedicados à deusa da sabedoria e da inteligência – Atena. Externamente, encontra-se escrito o nome da academia.

 

BANDEIRA
A bandeira foi planejada e concebida por Marco Aurélio Caldas Barbosa, assim como o emblema e a medalha. Como esses, ela apresenta o símbolo do sodalício de coloração branca sobre fundo verde, cor que distingue a medicina. Os dizeres são de cor preta, a serpente e os ramos de oliveira verdes e a pena de escritor é branca.